Em ação especial, artesã presenteia pacientes oncológicas do HSV com peças energéticas

Com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pacientes em tratamento oncológico no Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), a artesã Danubia Helena Resende, produziu 20 peças energéticas para presentear as guerreiras que lutam diariamente contra o câncer no departamento de Radioterapia da instituição. Seguindo todos os protocolos de segurança, a ação foi realizada presencialmente, em homenagem ao dia das mães. 

Considerado uma peça de decoração, o orgonite é muito mais do que um item bonito. O objeto é utilizado para transmutar a energia densa e negativa para energia benéfica e agradável para o ambiente. Feito de resina, metais e cristal de quartzo, o orgonite promove melhorias no sono, alivia a tensão pré-menstrual (TPM), protege e acalma os animais, além de atuar como uma ferramenta poderosa na cura do corpo físico, conforme descreve o médico, psicanalista e criador da filosofia, Wilhelm Reich.

“Cada pedra tem uma função, uma energia especifica para trabalhar. Existem pedras muito poderosas como a jaspe vermelha que evita conflito, a inveja e ajuda a manter a calma. Temos também a selenita, forte para purificação, ajuda a reduzir a ansiedade e o estresse. Todas as peças foram feitas com muito amor e carinho”, explica a artesã. 

Na ocasião, as pacientes foram convidadas a escolher a pedra de forma intuitiva. A Creusa de Aguiar Silva, de 64 anos, escolheu a Quartzo leitosa com Ametista, que possui energia suave e protetora. Já a Dolores da Silva Ramos, de 52 anos, escolheu Jadeíta, que proporciona paciência, harmonia e pureza. “Assim que entrei na sala me encantei com ela. Dizem que a pedra escolhe você e deu super certo, me identifiquei muito com o significado da peça que peguei. Gostei muito do presente”, disse Creusa.

“Sei de tudo o que elas estão passando, pois vivenciei isso com a minha mãe anos atrás, quando ela também foi diagnosticada com a doença. A iniciativa surgiu após um sonho que tive sobre o assunto e isso me motivou. É uma forma de retribuir, de demonstrar minha solidariedade e admiração à essas mulheres. Fico feliz de compartilhar minha energia com outras pessoas”, conta Danubia.

Posts Relacionados