Médico se recupera da covid-19 e fala da experiência de “se colocar no lugar do outro”

“É uma situação incrivelmente enriquecedora e um grande aprendizado como profissional da saúde! Nesse momento conseguimos enxergar nossas fragilidades como seres humanos e que, muitas vezes, um olhar ou uma atitude otimista e de carinho faz toda a diferença!”, define o médico Frederico Michelino de Oliveira, diretor clínico do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), após ficar nove dias internado devido à covid-19. Acostumado a cuidar dos pacientes, ele se viu sendo cuidado pela equipe com a qual está habituado a trabalhar na instituição.  

“Como paciente eu poderia ter escolhido outro local para realizar meu tratamento, mas escolhi o São Vicente pela confiança que tenho na estrutura montada e na equipe multiprofissional que temos e por ter certeza que essa estrutura é uma das melhores do país! E o tempo mostrou que eu estava certo e fiz a escolha acertada! A população, assim como eu, pode confiar no nosso hospital”,

afirma o médico sobre o tratamento recebido.

Dr. Michelino teve alta médica na manhã de sábado, dia 13, ainda está no período de recuperação. No hospital ele ficou sabendo sobre a comoção da cidade, que se mobilizou em correntes de oração para sua recuperação. “As manifestações nas redes sociais me surpreenderam positivamente, não imaginava que o movimento pudesse ser tão forte e com pessoas que nunca conheci. Agradeço a todas as manifestações de carinho. Fui tratado de maneira exemplar por todos os membros da equipe e tenho certeza que todos os pacientes são tratados da mesma maneira!”, diz emocionado.

Na alta médica, Dr. Michelino recebeu homenagem dos colegas de trabalho

Para o médico, o apoio recebido durante a internação, inclusive durante os dias em que ficou dependendo de oxigênio na Unidade de Terapia Intensiva do HSV, o estimulam a continuar seu caminho em defesa de vidas. “Me dá forcas para um retorno rápido e para continuar trabalhando e lutando com dedicação por um São Vicente cada vez mais forte e melhor para se consolidar como uma referência nacional em tudo o que faz”, afirma o médico que não vê a hora de voltar para a batalha, na linha de frente.

Posts Relacionados