Profissionais celebram data e compartilham amor que sentem pelo Hospital São Vicente

“Não existe outro sentimento a não ser amor”. A frase é do cirurgião dentista, Dr. Alberto Nogueira Aleixo, colaborador do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) há 31 anos. Além de Aleixo, a equipe da bucomaxilo conta com mais 11 especialistas, que comemoram neste domingo, 25 de outubro, o dia da profissão. 

Hoje, os atendimentos de urgências e emergências odontológicas são realizados no Pronto Atendimento Central, mas o serviço se estende para toda a instituição. Dentre os principais atendimentos, estão o trauma de face e a drenagem de abscessos. O serviço funciona diariamente, das 7h às 22h, com plantão dos profissionais sob aviso. O atendimento oncológico é realizado no ambulatório de especialidades. 

Os registros apontam uma queda considerável, em comparação a 2019, no número de atendimentos realizados na unidade neste ano. No ano passado foram atendidos 14.248 pacientes, média de 1.184 ao mês. Neste ano, janeiro, fevereiro e março mantiveram essa média, mas a partir de abril ocorreu uma redução significativa no número de pacientes que procuravam a unidade para atendimento. Entre janeiro e setembro foram realizados 6.784 atendimentos, média de 754 ao mês. A redução da procura pelo serviço se deve especialmente a pandemia covid-19.

Apesar dos desafios, os dentistas contam que a rotina na instituição é de muito companheirismo e descontração. Prova disso é a dedicação da Dra. Luciana Nechi Fragnan, que percorreu 854 km para atuar no hospital jundiaiense. “Estou há 12 anos aqui. Sou de Goiás, no Mato Grosso do Sul, e isso prova o quanto amo minha profissão e o São Vicente. É diferente de qualquer outro lugar que já trabalhei. Nós somos unidos e sempre me senti acolhida, além de ser gratificante ver a recuperação de todos os pacientes que atendemos”.

“É uma honra para todos nós trabalharmos no São Vicente. Aqui já fizemos o que poucos profissionais obtiveram acesso no Brasil. Já vimos de tudo, já salvamos incontáveis vidas e essa é nossa maior alegria. Quando esses pacientes voltam para nos agradecer é uma confirmação de que tudo vale à pena”, finaliza Dr. Alberto. 

Posts Relacionados