Escritor mirim vende obras autorais e reverte verba para o Hospital São Vicente

Passados de pais para filhos, os bons exemplos e a solidariedade começam ainda na infância, sendo a prática voluntária uma das principais atividades que movem e estimulam a sociedade frente às dificuldades. A empatia, gratidão e o amor ao próximo foram os fatores que motivaram o pequeno Luan de Oliveira, de 11 anos, a lançar seu primeiro livro, intitulado “Meu Mundo Gamer”. O valor arrecadado com a venda dos exemplares será direcionado ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV).

A mãe, Claudete Oliveira, explica que o principal objetivo da ação foi contribuir para o combate à covid-19. “Nós escutamos muito sobre a importante atuação do São Vicente nesse período de pandemia e quando ele me disse que gostaria de escrever um livro, logo pensei que a doação poderia ser revertida ao hospital. Foi uma força tarefa e até a professora da escola dele ajudou com a correção do texto. Enviamos o livro para impressão na papelaria e depois fizemos as outras cópias em casa, uma atitude simples, mas feita com muito carinho. Tenho certeza que isso vai ficar guardado no coraçãozinho dele para sempre”.

Com o gênero ficção, a história conta um pouco das aventuras do personagem baseado em Luan, que durante uma noite de insônia, liga o computador para se distrair com um jogo online e acaba sendo teletransportado para o ambiente do game, em outra dimensão. A diversão é garantida do começo ao fim do livro, que termina com uma deixa para o próximo exemplar. 

Pequeno escritor realizar tarde de autográfos na escola onde estuda

“Nessa quarentena assisti um filme que me motivou a fazer o livro. Então falei com a minha mãe, que me incentivou a doar todo o dinheiro arrecadado ao São Vicente, um hospital tão importante para Jundiaí e que também recebe pessoas de outras cidades. Nós demos sequência ao projeto e depois de três meses o livro ficou pronto. Produzimos 50 cópias, no valor de R$ 15,00 e que já foram vendidas. Estou super empolgado e muito feliz em poder ajudar”, conta Luan. 

O sucesso foi tão grande, que até uma sessão de autógrafos foi organizada na escola do Luan. Inspirados, os amigos do escritor já iniciaram suas próprias histórias, visando ajudar outras instituições. 

Posts Relacionados