Hospital São Vicente é selecionado para mais um projeto do Ministério da Saúde

O HSV é o único do estado de São Paulo, escolhido pelo MS para integrar seleto grupo – só cinco em todo o Brasil – com foco na otimização de processos no Centro Cirúrgico.  

Na manhã desta quarta-feira, 15, o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), em Jundiaí, participou da abertura do evento Transformação Lean nos Hospitais, do Ministério da Saúde (MS). A instituição jundiaiense foi uma das cinco selecionadas em todo o Brasil para participar do programa desenvolvido por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi/SUS) e executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Assim como o HSV, as outras quatro instituições escolhidas, já participaram do projeto Lean nas Emergências, onde implantaram melhorias significantes para reduzir a superlotação e melhorar o atendimento nas urgências e emergências. Desta vez, no ciclo 2, o objetivo é otimizar procedimentos nas unidades de internação e no Centro Cirúrgico.

A solenidade de abertura ocorreu de forma remota, com a participação dos diretores das cinco instituições participantes, representantes do Ministério da Saúde, Brunno Carrijo e Fernanda Hamze; e das coordenações do Hospital Sírio Libanês, diretamente ligadas ao projeto, como Raimundo Nonato Diniz; Marco Saavedra: Rasivel dos Reis Santos Junior; e Nicolas Marcelino.

Os cinco hospitais selecionados, depois de terem realizado um importante trabalho relacionado à superlotação, passam a trabalhar a eficiência no bloco cirúrgico, garantindo maior segurança, gestão de fluxo e recursos, e principalmente sem colocar em risco nenhum paciente”, relata Marco Saavedra, gerente de projetos do Sírio Libanês. “Todos eles têm em comum o desejo de inovar junto com a gente, de trocar experiências que propiciem as melhorias fundamentais”, completa.

Para o superintendente do HSV, Matheus Gomes, os avanços conquistados para o SUS por meio dessas parcerias são muito positivos para a assistência em saúde. “Os benefícios gerados por iniciativas desta envergadura são surpreendentes, contribuem desde a gestão clínica, orçamentária e operacional”, afirma. “Cinco anos atrás, o São Vicente tinha cerca de 1.100 internações de alta complexidade ao mês com corredores lotados de pacientes. Atualmente estamos internando 1.500 pacientes, isso representa 400 pacientes a mais. Também tivemos impacto na redução de 30% na taxa de mortalidade. Tudo isso foi possível com a colaboração do Lean e de outras ações estratégicas, por isso estamos otimistas com essa nova fase”, enumera.

Durante o evento, foram apresentadas as etapas de implementação e as recomendações gerais do programa. Na próxima semana, a equipe do HSV participará de cursos presenciais no Hospital Sírio Libanês. Na primeira quinzena de julho, terão início as visitas de implementação do projeto.

Além do HSV, foram selecionados o Hospital de Clínicas de Passo Fundo (RS), Hospital João XXIII (MG), Hospital Ophir Loyola (PA) e Hospital do Trabalhador (PR).

Posts Relacionados