Profissionais do HSV se destacam em treinamento para novos colaboradores

A integração realizada para os novos contratados do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) é uma ótima oportunidade para profissionais que já atuam no hospital demonstrem seus conhecimentos e contribuírem para um bom desempenho e qualificação dos colaboradores recém-chegados na instituição. 

Coordenado pela Universidade Coorporativa HSV, o processo de integração reúne capacitações teóricas e práticas, onde o funcionário conhece os valores e a cultura organizacional do hospital, além de ter o primeiro contato com os novos colegas e gestores. Na ocasião, o colaborador também recebe orientações sobre suas metas no trabalho. 

Tatiana ministra treinamento para novas colaboradoras

A supervisora do departamento, Aline Coatto, explica que a maioria dos profissionais são da área assistencial e necessitam passar pelos treinamentos da “Trilha de Enfermagem”, onde são abordados temas mais relevantes para a área, como código azul, balanço hídrico e segurança na administração de medicamentos. “Essa preparação teórica é realizada pela enfermeira Marli Alves R. da Silva e por mim. Em algumas ocasiões convidamos enfermeiros plenos do hospital. Tudo isso gera uma confiança muito grande nos participantes. Isso aproxima e acolhe esse novo funcionário, oferece a ele uma visão da assistência direta ao paciente”.

O ato também é uma ação de valorização aos especialistas da instituição, um reconhecimento da qualidade do trabalho realizado frente às suas funções. “A prática assistencial é acompanhada pela enfermeira Marli. Recentemente, também fizemos um convite para a enfermeira Tatiana Iamonti, que realizou com excelência a capacitação de Oxigenioterapia e Aspiração de Vias Aéreas”, conta Aline.

“Me senti lisonjeada. Esse convite mostra que estamos, de alguma forma, fazendo a diferença. Acredito que essas capacitações irão munir os novos colaboradores com algumas informações importantes e o paciente será melhor assistido. É uma forma também de trazer informações inclusive sobre os protocolos vigentes na nossa instituição”, disse Tatiana. 

“Tanto o treinamento de Oxigenioterapia, como tantos outros que tivemos foi de muita importância. Me ajudou demais para relembrar tudo aquilo que vi ainda quando estava cursando enfermagem. O treinamento, acompanhado de um profissional da instituição já muito bem capacitado, nos deixa mais tranquilos sobre tudo”, aprova a auxiliar de enfermagem, Marina Pereira dos Santos.

Posts Relacionados