Internação Domiciliar do São Vicente cresceu 27,6% em 2.020

O serviço de Internação Domiciliar (I.D.) do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) atendeu 27,6% pacientes a mais em 2.020 na comparação com 2.019. No total, 2.664 pacientes de Jundiaí receberam assistência multidisciplinar em suas residências. Em 2.019 este índice foi de 2.088. A média de pacientes atendidos subiu de 174 para 222 ao mês. 

A médica coordenadora da I.D. do HSV, Alessandra Pina Mattion, explica que a humanização se faz muito presente neste modelo de internação. “O fato do paciente estar no convívio de seus familiares e num ambiente já conhecido permite que a assistência seja ainda mais humanizada. Além disso, há um risco menor para o paciente, que não fica exposto ao ambiente hospitalar, reduzindo chances de infecção”, destaca.

Em casa, o paciente recebe as equipes médica e de enfermagem, tem avaliação com fonoaudiólogo, psicólogo e nutricionista, além de realizar exames e avaliações.  

Após sofrer um AVC em 2001, Eliana de Camargo, 38 anos, seguiu internada no hospital até 2003. No mesmo ano recebeu alta e segue com acompanhamento da I.D. até hoje, devido a sequelas do problema, ela é cadeirante, necessita da ventilação mecânica e é traqueostomizada.  “Cuidam de mim com muito carinho e cuidado, fico tranquila em casa pois sei que qualquer coisa que eu precisar, eles me darão assistência e amparo. A equipe da Internação Domiciliar é uma equipe de profissionais humanizados, é uma assistência prazerosa, pois com o auxílio deles, da minha família e estando em um ambiente mais leve (casa), me sinto melhor tanto fisicamente como psicológicamente. Criei com todos um vínculo de amizade, há profissionais que acompanham meu estado de saúde desde o início e que sempre me ajudaram nessa caminhada”.

Melhorias para a comunidade

Este avanço da I.D. reflete em mais leitos disponíveis para casos de maior complexidade e que exigem internação no hospital.  O HSV é referência para atendimento de urgência e emergência e alta complexidade em oncologia, neurologia, ortopedia e cardiologia, bem como atendimento covid-19 para toda a região, população estimada em 900 mil habitantes.  

Dentre alguns dos fatores que têm contribuído para a ampliação no número de pacientes assistidos, é possível destacar a mudança de endereço da I.D., que em janeiro de 2.020 ganhou um novo espaço. O local proporciona maior conforto aos pacientes, cuidadores e colaboradores.  “O local é importante para tomadas de decisões e elaboração de projetos terapêuticos singulares”, afirma a médica.

Outro ponto essencial para esta evolução foi a troca da frota de carros que transportam as equipes, no segundo semestre de 2.019. Três veículos novos foram substituídos por meio da gestão eficiente dos recursos públicos, por parte dos Poderes Executivo e Legislativo.  “Todos os dias percorremos longos trajetos para que essa assistência seja prestada com muito amor. A troca dos carros foi essencial para a agilidade no deslocamento de toda a equipe”, destaca a coordenadora do serviço.

Atualmente a equipe é composta por 17 profissionais. A equipe realiza em média 630 visitas ao mês.

Posts Relacionados